SUMMER IN THE CITY WITH ELEMENTS

Tive a sorte de trabalhar com um dos conceitos de joalheria que mais gosto em Portugal, a Elements. Quem me conhece sabe que não falo daquilo que não gosto genuinamente – por isso fica claro que gosto muito do trabalho que esta marca desenvolve tanto com as coleções próprias quanto com marcas internacionais de joalheria exclusivas. Desde uma das marcas que eu mais amo no Brasil, o Antonio Bernardo, à uma super minimalista maravilhosa que descobri com eles, a Vanrycke. Trabalhar na minha área tem destas coisas, encontrar pessoas e marcas que desenvolvem mesmo bons trabalhos que nos apaixonam.

Para melhorar, eu e a Elements acabamos por ter a ideia de criar alguns conteúdos para a marca com um story telling que fizesse sentido dentro do conceito. Pensamos nos temas, nas locações, chamei o fotógrafo e o film maker que trabalham comigo em projetos similares e produzimos o conteúdo em um dia intenso mas tão bom! E aqui fica só um cheirinho do resultado – SUMMER IN THE CITY! Os vídeos – que foram 4 short films feitos neste mesmo dia, partilho logo!

Obrigada Elements por ser esta marca incrível que é e estar sempre à frente! <3

“SUMMER IN THE CITY – Das ruínas do Carmo ao Mercado de Campo de Ourique, passando por momentos de shopping ou de pausa nas esplanadas da cidade, entre num mini tour de estilo por Lisboa, guiado por Juliana Cavalcanti, também autora de um site de lifestyle com nome próprio.
Fique a conhecer as propostas da Elements para os dias de Verão”

SHOPPING IN CHIADO – CONCEPT STORE HAY CARMO

_LAT7693 copy _LAT7713 copy _LAT7722 copy _LAT7761 copy _LAT7804 copy

DRINKS WTH A FRIEND AT TOPO CHIADO

_LAT7894 copy _LAT8070 copy _LAT8161 copy _LAT8190 copy _LAT8204 copy _LAT8222 copy

COMPRAS NO MERCADO DE CAMPO DE OURIQUE

_LAT8234 _LAT8239 _LAT8249 _LAT8264 _LAT8274 copy _LAT8289 _LAT8242

Fotos: Louie Thain

MY SECOND HOME

Para mim o trabalho é um pilar fundamental da vida. Não vivo para trabalhar mas sem dúvida não consigo viver bem sem trabalho, sem aquela força motora de adrenalina por estar a fazer algo que nos alimenta a alma, nos faz genuinamente melhores e mais completas. Não saberia trabalhar sem paixão. Como tudo na vida, temos que fazer o que nos move, o que faz sentido, o que nos faz de alguma forma mais felizes no nosso dia a dia.

Tão importante quanto o trabalho é o ambiente onde se trabalha. Já estive 3 anos a trabalhar de casa e confesso que não é para mim… Hoje em dia com os novos formatos de profissões em que se pode trabalhar remotamente ou independente, surgiu a necessidade da criação destes espaços onde possamos estar para sermos mais produtivos, que nos ajude na motivação – são os chamados co-work spaces. Há muitos por aí espalhados por quase todas as cidades do mundo. Mas nenhum como o que comecei a frequentar e me tornei uma apaixonada assumida: o Second Home. Aliás, ele não é um co-work space (essa palavra é proibida), é muito mais que isso. É um espaço de troca de sinergias, de estímulo, um catalisador de projectos e ideias

_LAT8771 copy

Quando comecei a frequentar o Second Home em Fevereiro confesso que estava um tanto desmotivada por alguns fatores que estavam a acontecer. Mas no mesmo dia que lá estive pude sentir uma enorme diferença no meu estado de espírito, na minha vontade de tocar as coisas para frente. A energia do espaço por si só é especial. A equipa do Second Home é como uma família e tudo fazem para potencializar o seu projecto. Eles conhecem o que está a fazer e te colocam em contacto sempre que surgir alguém no espaço que possa agregar algo de positivo. Para além disso, toda a semana ha uma agenda cultural intensa com palestras interessantes sobre os maia variados temas com os mais incríveis profissionais. Sem contar com as aulas de Pilates, Yoga, Meditação que acontecem todas as semanas. Ou o grupo de corrida e surf também semanal. É uma forma de estimular corpo e mente!

Para finalizar a semana, toda sexta feira ao fim do dia há o happy hour, o que chamamos de Network Drinks – um momento que o bar oferece as bebidas para estimular as pessoas a estarem em convívio e se conhecerem. A cada sessão há um DJ convidado para animar ainda mais espaço. É mesmo especial.

Tudo isso acontece num espaço fantástico no Mercado da Ribeira, dividido entre um lounge (onde fica o bar que serve almoços, bebidas, petiscos…) e a zona de trabalho com mais de 200 postos. O design de interiores é incrível, trabalho de arquitectura contemporânea e plantas… muitas plantas! As divisões entre os locais de trabalho acontecem por plantas que se espalham pelo ambiente, o que torna tudo muito mais acolhedor.

Screen Shot 2017-05-29 at 17.05.42
O lounge / bar / café
Screen Shot 2017-05-29 at 17.04.55
O espaço de trabalho rodeado por plantas

_LAT8759 copy

Fica aqui a minha declaração de amor assumida por este projecto com o nome que o descreve na perfeição: SECOND HOME <3

Second Home copy

Fotos: Louie Thain / Local: Second Home Lisboa

 

A MIDSPRING DAY´S DREAM

Viver em Portugal é isso, essa luz linda que encanta os olhos e aquece a alma. Um dia qualquer de Primavera é assim, encontra-se uma rua toda colorida, com árvores que fazem as sombras mais poéticas e se torna o cenário perfeito. Aliás é das tarefas mais fáceis: encontrar cenários perfeitos por Lisboa.

_LAT0736 copy _LAT0763 copy _LAT0780 copy _LAT0793 copy _LAT0794 copy _LAT0796 copy _LAT0809 copy _LAT0817 copy _LAT0822 copy _LAT0824 copy _LAT0827 copy _LAT0775 copy _LAT0751 copy

Fotografias: Louie Thain

Vestido: Zara / Sapatos: Zilian / Carteira: Vitória Handmade

TRENDING NOW: THE MOST BEAUTIFUL VICTORIAN TOPS

Já todos sabemos que é uma tendência e não começou nesta estação. Mas é nesta que os tops com inspiração da era Vitoriana vão dominar as ruas por completo.

O modelo geralmente vem com folhos, uma gola levemente alta, às vezes algum bordado ou botões revestidos, uma manga com volume… eles variam entre si, alguns mais exagerados que outros, mas todos inegavelmente românticos e muito femininos. Para mim o melhor combo é com uma calça jeans vintage (ex. Levis 501) ou uma boyfriend. O contraste do top Vitoriano com o lado urbano do denim cria o equilíbrio perfeito, com um toque “cool” ao look.

Claro que fica muito bem com milhares de outras combinações: saias variadas, calções, calças largas, justas, cintura subida, baixa… O importante é que seja o top a brilhar e a conjugação crie um equilíbrio no visual.

Reuni aqui alguns dos modelos mais lindos que vi por ai para nos inspirar! Quem quiser aderir, pode até ver se a avó não deixou nenhum de herança no guarda-roupa… nada mais genuíno! Ou mesmo em vintage shops! Se não, as lojas estão repletas de opções! Check it out! 🙂

JNCQUOI – THE NEW SPOT IN LISBON WE ARE DYING TO SEE!

Acho que muitos já ouviram este nome que não só pela expressão Francesa: JNcQUOI. E se ouviram devem estar como eu, a morrer de curiosidade para conhecer o novo espaço do grupo Fashion Clinic em Lisboa. Pelo que ouvi e vi ao receber o Press Release do espaço, tem tudo para ser a grande referência de lifestyle da cidade.

Mas o que exactamente vai ser o JNcQUOI?

De acordo com as próprias palavras do grupo será um espaço com “…uma oferta diversificada de food & fashion e momentos únicos de celebração da art-de-vivre, em três pisos.” (parece-me muito bem, não?)

Fachada

Localizado no belíssimo edifício do cine-teatro Tivoli na Avenida da Liberdade, terá no piso -1 a nova loja Fashion Clinic masculina com um design industrial arrojado e para completar a oferta de marcas internacionais, terão também a private label do grupo chamada Timeless e um serviço de alfaiataria para os homens mais exigentes.

Fashion Clinic Men

No piso que eles consideram o 0, será o Delibar, ou seja, um piso para hangout, poder sentar e beber um cocktail, um vinho e comer refeições mais ligeiras. Perfeito para aquele dia que se quer algo mais descontraído e ainda assim com muita pinta e bom ambiente! Já me vejo horas por ali…

E é no Delibar o corner da emblemática pastelaria francesa Ladurée, que terá o seu primeiro espaço adjacente à loja Fashion Clinic senhora no Tivoli Forum.

O Delibar

Já no último piso, que eles consideram o 1, será o restaurante. Com a cozinha aberta no centro da sala e carta assinada pelo chef António Bóia, a promessa é de uma cozinha que mistura os clássicos pratos locais com internacionais e a sofisticação Jncquoi. A prioridade estará na qualidade dos ingredientes e o uso produtos locais de época e biológicos (VIVA!!!). Também oferecerão uma carta de vinhos com mais de 500 referências!!! (Já sinto a emoção tomar conta do meu ser….)

O Restaurante

Tudo isso num ambiente de design fantástico, assinado por um dos meus arquitectos favoritos no mundo: o conhecidíssimo catalão Lázaro Rosa-Violán. Pelas fotos, o look and feel é absolutamente maravilhoso, com um ar internacional como não conhecia ainda em Lisboa. E convenhamos, nada melhor que o convívio em espaços cheios de pinta!

Para encerrar este tema e aguardar ansiosamente pela abertura (que deve acontecer já este mês!), copio um parágrafo do próprio Press Release do Grupo Fashion Clinic que resume bem o mood JNcQUOI.

“De um pequeno-almoço a dois a um jantar de amigos, passando por um almoço-reunião, um chá às cinco, um social gathering ao final da tarde, um presente de aniversário, aquele vinho singular que faltava para o jantar ou um investimento no guarda-roupa dos homens mais exigentes, o Jncquoi vem para fazer parte do dia-a-dia dos lisboetas e de todos aqueles que visitam a cidade, all-day-long”

Boa. Nos vemos por lá!

 

MAXI FLOWER POWER

Com a chegada da primavera (bom, ao menos no calendário…) começa aquela vontade louca de ficar mais leve, tirar as 15 camadas de roupa e acrescentar alguma cor ao dia-a-dia.  E já é mais que conhecida a tendência dos Maxi Vestidos florais – não começou nesta Primavera, já vem de umas 2 temporadas pelo menos, mas é agora que vai amadurecer. O ciclo das tendências funcionam assim, elas são lançadas, começam mais discretamente até o ponto que o público em geral aceita, absorve e passa a incorporar. Por isso vamos ver muitas mulheres super femininas com os seus vestidos longos fluídos pelas ruas.

Entretanto não é uma peça fácil e muitas mulheres têm algum receio de usar por não saber como. Com quais complementos? Posso usar na cidade? Para quais ocasiões?

A verdade é que, dependendo da forma e do complemento, você pode usar para quase toda ocasião. Para a cidade pode completar com umas sabrinas, uns botins ou mesmo uns tênis e uma jaqueta mais urbana como uma biker ou de ganga. O contraste entre a leveza do vestido e a jaqueta mais pesada funciona muito bem. Depois, se a ocasião é mais formal pode usar uma sandália de salto – o look já fica completamente diferente. Se for para um almoço na praia, pode optar por uma sandália rasteira ou mesmo umas Havaianas. Enfim, são inúmeras possibilidades. O importante é ter bom senso e saber construir o look da forma mais adequada. Mesmo eu, assumidamente minimalista, estou louca de vontade de experimentar!

Deixo aqui algumas inspirações! Vale a pena! 🙂